18 de janeiro de 2015

Resenha: "Dilema do Prisioneiro" da banda Bella Utopia

por Mário Megatallica

A Bella Utopia é uma banda relativamente nova, porém, seus integrantes não são novatos na cena de Rock/Metal de Goiânia. Fazem parte da banda o baterista Junão Cananéia - que participa de projetos variados em estúdio e nos palcos; o baixista Rickson Medeiros - veterano das quatro cordas e bastante solicitado na cena; o guitarrista Luis Maldonalle - que desenvolve trabalhos variados como músico há mais de vinte e cinco anos; e a vocalista Isabela Eva - que também mantém um trabalho constante na área musical há mais de doze anos.

Ilustração do artista romeno CHIOREANU COSTIN

Essa bagagem musical que cada um dos integrantes traz consigo com certeza foi um fator determinante para garantir o resultado final obtido pela banda no recém-lançado álbum de estreia da Bella Utopia, Dilema do Prisioneiro, que possui doze faixas. O processo de produção do álbum foi realizado em Goiânia por Gustavo Vasquez no estúdio Rock Lab, onde a gravação se iniciou em 2012. A masterização foi feita pelo tarimbado Alan Douches, do Estúdio West West Side Music em NY, Estados Unidos, e que já trabalhou com bandas de peso como Sepultura, Yes, Krisiun, entre outros. A banda chegou a divulgar naquele ano seu primeiro videoclipe, "Máscara". Apesar do longo tempo decorrido entre o início e  o final da produção em 2014, percebe-se que a demora foi benéfica para o resultado final obtido pela banda, que conseguiu garantir um som pesado, limpo e moderno ao álbum - não devendo nada para produções feitas fora do Brasil.





De modo geral as músicas do Dilema do Prisioneiro foram construídas em cima do velho e bom compasso quaternário (base do Rock ´n´ Roll de qualquer época), com a estrutura padrão de estrofe - refrão - solo - refrão, andamentos moderados com momentos de Hardcore e poucas modulações.

O que se ouve é um álbum de Metal que traz referências variadas em termos de sonoridade. É difícil citar algumas bandas de som semelhante porque, na prática, convenhamos: rotular o som de uma banda, hoje em dia, fica cada vez mais difícil pois os elementos de "escolas" diversas do Heavy Metal mundial estão cada vez mais presentes nas novas bandas! Sobre as músicas... elas estão repletas de riffs e bases de palhetadas alternadas rápidas, power chords abertos e duetos de guitarra melódicos que se desenvolvem em cima de acordes completos; os solos de guitarra são bastante técnicos e melódicos. A "cozinha" é bem consistente, mostrando forte coesão entre baixo e bateria, que apesar de seguirem uma linha mais simples garantem o peso, a harmonia e a variedade rítmica das bases de guitarra.

Chama atenção também a voz da vocalista Isabela Eva, que na maior parte do tempo alterna entre a voz a gutural e a "rasgada", o que confere às músicas uma boa dose de dramaticidade e agressividade. E aqui certamente percebemos a influência de outras vocalistas que também praticam esse tipo de canto, como Angela Gossow, Maria Brink, Alissa White, Candace Kucsulain e outras do mesmo porte. Vale ressaltar a importância de um grande "elemento surpresa" presente em todas as músicas: as letras do álbum foram escritas em portugês - e seguem métrica regular com frases curtas que favorecem as linhas melódicas executadas pela vocalista Isabela.

Como classificar um álbum bem produzido, pesado, moderno e cantado em português? Somando todos os ingredientes presentes em Dilema do Prisioneiro, não há como negar que a banda fez um ótimo trabalho com o produtor Gustavo Vasquez e entregou ao mercado musical um ótimo álbum de Metal capaz de levar a banda para além das fronteiras nacionais. Parabéns à Bella Utopia.




Postar um comentário

Mais Notícias

Notícias - KVR Audio News

Notícias - Sound On Sound Audio News

Notícias - Gearjunkies Audio News

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...