28 de maio de 2013

EP Controverso: missão cumprida

Vou contar para você alguns detalhes sobre como consegui vencer este desafio chamado Controverso.

por Mário Megatallica

O EP Controverso representou, ao mesmo tempo, a realização de um desejo antigo que eu, como músico, tinha de poder gravar um material inédito com boa qualidade, assim como uma chance valiosa de aprofundar um pouco mais meus conhecimentos sobre áudio para estúdio doméstico.

Interface e pedal Behringer  + preamp
A história do EP começou quando adquiri uma nova interface de áudio. Eu utilizava uma pequena interface usb (UCA200) da Behringer juntamente com um pedal de guitarra (GDI V-Tone) do mesmo fabricante, além de um pre-amp semi-profissional para fone de ouvido. E é claro que sempre tive problemas com esse esquema... muito ruído e qualidade de conversão muito abaixo do desejável era tudo o que eu tinha nas minhas gravações caseiras.

Porém, tudo mudou a partir do momento em que resolvi comprar uma nova interface de áudio - no caso, uma AUDIOBOX USB da Presonus. E assim que a interface chegou fui testá-la para comparar sua qualidade com o modelo que eu tinha. Quando escutei o primeiro mp3 com a Audiobox... meu amigo, que momento indescritível! A diferença de qualidade sonora era muito grande, facilmente perceptível.

Interface Presonus Audiobox Usb.
Então resolvi na mesma hora pegar a guitarra e gravar qualquer base de guitarra para poder ter uma noção melhor sobre a qualidade do sinal convertido pela Audiobox. Aí entrou em ação a segunda ferramenta que fez muita diferença no som da minha guitarra: o software Presonus Studio One. Para minha surpresa, o programa possui simuladores de som de guitarra e baixo - e muito bons! Ativei um canal, enderecei o sinal da placa, puxei um preset do software e comecei a tocar. Quanta diferença meu amigo... nem havia como comparar! Logo, concluí que uma simples interface de dois canais e um ótimo software aposentariam de vez o meu antigo "setup"- e isso certamente me deixou com a sensação de ter feito um ótimo negócio.

Software Presonus Studio One.
Alguns dias após testar meu novo equipamento de áudio, resolvi gravar uma música de teste para conhecer melhor o kit que eu havia adquirido; e como sempre, criei a bateria com um software específico (Abbey Road Modern Drums) e gravei a guitarra com o simulador de amp do Studio One (também conhecido como "S1"). O resultado final, mesmo sem mixagem, soava muito melhor do que tudo que eu havia gravado com o meu setup antigo... a diferença era bem perceptível. Daí surgiu a minha ideia de finalizar a música que eu havia começado a gravar - e que viria ser a primeira faixa do Controverso. 

Testando plugins no Ableton Live.
Com o instrumental pronto, faltava criar uma linha de voz e uma letra. Até então eu nunca havia me aventurado a fazer isso! Fiquei receoso sobre o resultado final, mas não desanimei; segui em frente, terminei uma melodia que já tinha em mente há algum tempo, readaptei os acordes da música, criei arranjos simples em certas partes e quando percebi, a música já estava praticamente pronta. Faltava a letra... mas isso acabei deixando mais "pra frente"...

Depois de ouvir o resultado parcial da minha gravação, eu confesso: gostei tanto da qualidade do som, dos timbres dos instrumentos, do clima das músicas que resolvi criar mais músicas! E então decidi gravar mais três músicas e lançar tudo como se fosse um pequeno material demonstrativo, ou um mini-álbum; enfim, comercialmente falando, eu estava produzindo um EP.

Foto da minha "workstation".
A partir daí, envolvido pelo clima criativo e empolgado com o resultado que estava obtendo, criei mais três músicas. Depois de três semanas, eu já tinha quatro músicas, com baixo, guitarra e bateria prontos. O passo seguinte foi criar as linhas de voz. As letras de cada uma foram a última coisa que criei (e com certa dificuldade, afinal, não tenho este hábito).

Com o instrumental gravado, faltava gravar as vozes - e isso com certeza eu não poderia fazer em casa já que, além de nem possuir um microfone condensador para captar a voz, a minha residência está localizada em frente a uma avenida super movimentada, fazendo com que o som do trânsito pesado invada todo o recinto. A alternativa foi gravar as vozes num estúdio profissional. E para minha sorte, o estúdio que escolhi possui dois grandes músicos que me auxiliaram bastante nessa etapa, tanto em relação a afinação quanto ao arranjo de certas partes. 

Com as waves das vozes gravadas, parti então para a finalização do material. Foram vários dias tentando ajustar tudo com um fone de ouvido genérico, alguns plugins - e o som do trânsito fazendo "companhia" diariamente, rs...

Após vários dias fazendo ajustes, finalmente concluí a produção publicando as músicas na internet (Youtube e Soundcloud). Vale mencionar que, para "tirar uma onda" de profissional, resolvi criar um site e fazer um ensaio fotográfico para agilizar arte para capa, contra-capa e encarte do EP. Correria demais!

Capa e contra-capa do ep "Controverso".

Todo material foi disponibilizado para audição na internet e pode ser conferido no site:


Foi um processo trabalhoso, um tanto demorado (dois meses "brincando" em casa), mas que no fim valeu a pena pois finalmente pude mostrar - com qualidade muito boa - aos meus amigos algumas músicas que eu compus e produzi despretensiosamente em casa, provando que, mesmo sendo um "hobby", pode ser feito com qualidade e com custo relativamente baixo. Ou seja, o sonho de cada músico esta mais acessível do que a maioria pode imaginar.

Espero que a minha experiência de "produtor doméstico" possa estimular outros colegas de profissão a encarar o mesmo desafio. Garanto que o resultado vale a pena!

\m/
Postar um comentário

Mais Notícias

Notícias - KVR Audio News

Notícias - Sound On Sound Audio News

Notícias - Gearjunkies Audio News

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...