13 de setembro de 2012

Marta Suplicy toma posse no Ministério da Cultura

Ana de Hollanda deixa o cargo e Marta Suplicy do PT assume o Ministério da Cultura.


Senadora Marta Suplicy (PT-SP) assume o MinC.

Em seu discurso de posse como a nova ministra da Cultura, no Salão Oeste do Palácio do Planalto, na manhã desta quinta-feira (13/09), Marta Suplicy disse que a partir do governo Lula o Ministério da Cultura mudou paradigmas e se organizou com uma nova estrutura e visão nacional.

A nova ministra enalteceu o valoroso trabalho dos ex-ministros Gilberto Gil, Juca Ferreira e Ana de Hollanda.

A solenidade de posse contou com a presença da presidenta da República Dilma Rousseff, do vice-presidente Michel Temer, da ministra-chefe da Casa Cilvil Gleisi Hoffmann, do presidente do Senado José Sarney e da ex-ministra da Cultura, Ana de Hollanda.

Também pediu aos parlamentares da Câmara, presentes na cerimônia, o mesmo empenho dos senadores que aprovaram a PEC do Sistema Nacional de Cultura, a aprovação do Vale Cultura, que segundo a ministra “fará uma revolução na vida do povo brasileiro, assim como incentivará a produção cultural. Muito ajudará na sinergia da política cultural nas três esferas federativas”.

Desgaste
Irmã do compositor Chico Buarque, Ana de Hollanda é cantora e fez carreira na burocracia estatal, trabalhando inclusive na Funarte.


Sua gestão tem sido marcada por críticas e em diversas oportunidades o Planalto precisou negar a saída da ministra.

A ministra sofre pressão de setores do PT desde que cancelou a nomeação do sociólogo Emir Sader para presidir a Fundação Casa de Rui Barbosa. O sociólogo havia dito à Folha que a ministra era "meio autista".

Além da pressão por parte de petistas, as críticas à ministra se devem à política sobre direitos autorais defendida pela pasta, à suspensão de pagamento de convênios e à retirada do selo Creative Commons (licença para uso de conteúdo) do site da pasta.

Outra crítica de parte do setor cultural é que ela não teria se empenhado para reduzir o corte no Orçamento da Cultura neste ano.

No ano passado, a CGU (Controladoria Geral da União) determinou ainda que Ana devolvesse cinco diárias que recebeu quando estava no Rio de Janeiro sem compromissos oficiais.

Em outra polêmica envolvendo a ministra, a Comissão de Ética Pública da Presidência pediu esclarecimentos à ministra por ter recebido camisetas da escola de samba Império Serrano para desfilar no Carnaval.

O brinde foi enviado seis meses após o ministério zerar a inadimplência da agremiação carioca, desbloqueando o CNPJ da escola.


           folha.uol.com.br


Postar um comentário

Mais Notícias

Notícias - KVR Audio News

Notícias - Sound On Sound Audio News

Notícias - Gearjunkies Audio News

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...